Pegando o caminho da aplicacao Notícias

internet

internet
10/07/19

Captura de frame do programa MPTV

 

Esta semana o MPTV traz a cobertura da inauguração da nova sede das promotorias de Justiça de Picos, o evento realizado pelo Procon de capacitação nas relações de consumo que contou com a palestra do promotor do MPMG, Fábio Finotti, e ainda o lançamento da campanha "Mês da Caridade", promovida pelo nosso Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional-CEAF.

 

O programa, produzido pela Coordenadoria de Comunicação Social do MPPI, é exibido às terças-feiras, às 17:40h, com reprise às quintas-feiras, às 18:50, na TV Assembleia, canal 16.1.

 

Leia mais...

07/07/19

IMAGEM ILUSTRATIVA: pessoa segurando um telefone celular.

 

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Corrente, ajuizou Ação Civil Pública, com pedido liminar, contra a empresa de telefonia móvel Claro S/A a fim de que sejam reparadas algumas falhas quanto aos serviços prestados, para obter respeito às normas de defesa do consumidor, visando ao abatimento proporcional do preço dos serviços cobrados, bem como da indenização dos danos materiais sofridos pelos consumidores em decorrência do vício de qualidade no serviço prestado pela empresa no município de Corrente.

 

Entre os principais problemas, os moradores de Corrente relatam que não conseguem completar suas ligações. Há também as quedas de ligações e a baixa velocidade fornecida em relação à internet móvel, em desconformidade com a publicidade da empresa.

 

Diante do problema, o Ministério Público requereu que seja julgada procedente a Ação Civil Pública para impor à ré a obrigação de abater proporcionalmente o preço cobrado pela prestação dos serviços de telefonia. A 2ª Promotoria de Justiça de Corrente requereu também a condenação da empresa de telefonia ao pagamento de honorários advocatícios e demais verbas sucumbenciais, a serem revestidos para projetos que futuramente serão apresentados pelo Ministério Público do Piauí em favor da comunidade correntina.

 

Os usuários do serviço que desejarem podem se habilitar ao Processo Judicial, nos termo do edital anexo.

Anexos:
Fazer download deste arquivo (Edital de Convocação.pdf)Edital de Convocação.pdf[ ]296 Kb

Leia mais...

09/07/19

IMAGEM ILUSTRATIVA

 

Carlos Soares de Paula é acusado de assassinar, com golpes de faca, a vítima Bruna Roberta Sousa da Silva de Paula, sua então companheira, crime praticado no ano de 2014, na cidade de Barras-PI, e se encontrava foragido desde o registro da prática delituosa.

 

A 1ª Promotoria de Justiça de Barras, através do Promotor de Justiça Silas Sereno Lopes, ofereceu denúncia contra Carlos Soares de Paula, imputando-lhe a prática do crime de homicídio qualificado pelo motivo fútil e pelo uso de recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima, uma vez que na época dos fatos ainda não havia previsão da qualificadora do feminicídio.

 

Apesar da repercussão social do crime, o processo encontrava-se suspenso desde o dia 27 de março de 2017, já que o denunciado não havia sido localizado para responder à ação penal.

 

A 1ª Promotoria de Justiça, através de denúncia anônima, tomou conhecimento de que Carlos Soares de Paula encontrava-se na cidade de Buriticupu-MA. Imediatamente, o Promotor de Justiça em substituição, Glécio Paulino Setúbal da Cunha e Silva, com o apoio da equipe de Assessores da 1ª Promotoria de Justiça, entrou em contato com a Promotoria de Justiça daquele município e repassou a informação ao Promotor Luciano Henrique Sousa Benigno.

 

A atuação conjunta dos Ministérios Públicos do Piauí e do Maranhão foi decisiva para a prisão do acusado, que foi realizada pela Polícia Civil de Buriticupu na manhã de hoje (09/07). Carlos Soares de Paula encontra-se recolhido na Delegacia de Policia Civil daquele município à disposição da Justiça. Com a sua captura, o processo deve retomar o seu curso até o julgamento pelo Tribunal Popular do Júri.

Leia mais...

05/07/19

Pessoas de pé

 

O promotor de Justiça Glécio Paulino Setúbal da Cunha e Silva representou o Ministério Público do Piauí em julgamento no Tribunal do Júri, em Barras. A ré, Marinalva Ferreira Rodrigues, foi condenada, nos termos da pronúncia, a uma pena de 07 anos 10 meses e 12 dias de reclusão em regime inicial fechado pela prática de aborto provocado por terceiro na forma qualificada. A sessão de julgamento ocorreu nesta quinta-feira, 04 de julho, presidida pelo juiz de direito Thiago Coutinho de Oliveira, tendo o Conselho de Sentença acolhido todas as teses da acusação, condenando a ré, que em virtude da condenação foi presa na própria sessão sem direito de recorrer em liberdade.

 

Pessoa de pé sorrindo

 

O crime ocorreu no dia 27 de outubro de 2013, por volta das 16h00, na residência da condenada, na localidade Solidão, zona rural de Barras. A vítima, Mikalane Sousa da Silva, com 16 anos de idade, ao tempo do fato, estava grávida e foi induzida pela ré a tomar uma substância abortiva de fabricação caseira, conhecida popularmente como “beberagem”. A intoxicação provocada pela substância gerou o aborto do feto e a morte da vítima. O Ministério Público contou com a assistência à acusação do advogado Kerlon do Rêgo Feitosa.

 

De acordo com o promotor de Justiça Glécio Paulino Setúbal da Cunha e Silva o julgamento tem importância singular para o município, uma vez que raramente os casos de aborto são investigados, julgados e punidos, notadamente porque o consumo de substâncias abortivas fabricadas artesanalmente ainda é prática comum na região, especialmente na zona rural. Segundo o representante do parquet, apesar da naturalidade com que as pessoas tratam essa questão, tais práticas ainda se constituem como crimes e o Ministério Público continuará velando pelo respeito às leis e à Justiça.

Leia mais...

09/07/19

 

Pessoas sentadas assinando documento

Assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre as instituições 

 

Nesta terça-feira(9), o Ministério Público do Estado do Piauí(MPPI) e a Universidade Federal do Estado do Piauí(UFPI) firmaram um Acordo de Cooperação Técnica entre as instituições. O documento, que trata da implementação da Central de Apoio às Vítimas de Violência(CAV), foi assinado pelo reitor da UFPI, o prof. Dr. José Arimatéia Dantas Lopes, conjuntamente com a subprocuradora-geral de Justiça Institucional Martha Celina de Oliveira Nunes e o promotor de Justiça Sinobilino Pinheiro da Silva Júnior, que coordena o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Criminais (CAOCRIM).

 

A assinatura do termo aconteceu no Salão Nobre da UFPI e contou com a participação de representantes das Pró-Reitorias de Ensino de Graduação, de Extensão e das coordenações do cursos de Direito e Serviço Social.

Pessoas posando para foto

Autoridades reunidas para assinatura do Acordo 

 

Sinobilino Pinheiro destaca que a instituição ministerial, como agente público, tem o dever moral e constitucional de oferecer o serviço à população. "Nosso objetivo é tratar as pessoas como elas devem ser tratadas de forma humanizada e acolhedora. Cuidar daqueles que mais precisam, especialmente, as vítimas de crimes que trazem repercussões psicológicas e sociais. Esse momento representa o encerramento dessa primeira etapa de acordos. As instituições participantes, certamente, sairão fortalecidas porque a sociedade é quem naturalmente irá ganhar com esse projeto", destacou.

 

O promotor de Justiça, que também é responsável pela idealização do projeto, conta que o CAV deverá iniciar os atendimentos no fim do mês de agosto. "As vítimas que procurarem o Ministério Público serão atendidas por uma equipe multidisciplinar formada por estagiários, estudantes da UFPI, e de outras faculdades particulares", complementa.

Homens segurando uma sacola e posando para foto

 Da direita para esquerda:  o prof. Dr. José Arimatéia Dantas Lopes e o promotor de Justiça Sinobilino Pinheiro



José Arimatéia Dantas Lopes, reitor da UFPI, falou com entusiasmo sobre o projeto. "Nossa parceria dará oportunidades de estágios para os acadêmicos de Direito e de Serviço Social e nós teremos o ensejo de seguirmos com o cumprimento do nosso papel social", ressaltou.

 

A sede do CAV funcionará na Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Piauí, localizada na Rua Álvaro Mendes, 2294.

 

Papel sendo folheado

Acordo de Cooperação 

 

CAV

 

A CAV realizará atendimentos psicossocial e jurídico às vítimas e familiares de determinados crimes, por encaminhamento do promotor de Justiça. Se durante o atendimento for constatada a necessidade de atendimentos mais especializados, a vítima será encaminhada para as clínicas-escolas ou para os Núcleos de Práticas Jurídicas das faculdades. Famílias e vítimas poderão procurar o atendimento em casos como: homicídio tentado e consumado; latrocínio; estupro; estupro de vulnerável tentado ou consumado; sequestro relâmpago e acidente de trânsito com vítima fatal.

 

Leia mais...

05/07/19

Pessoas de pé sorrindo

 

“Estas paredes e vidraças não constituem apenas uma sede moderna e bem estruturada, totalmente adaptada às necessidades ministeriais; elas consubstanciam nossos sonhos, são um símbolo da nossa capacidade de agir e de construir. É com alegria e gratidão que entrego aos Promotores de Justiça e aos cidadãos de Picos este novo lar”, disse o procurador-geral de Justiça do Piauí, Cleandro Moura, durante a cerimônia de inauguração da nova sede do Núcleo das Promotorias de Justiça de Picos. 

 

Pessoas de pé ao lado de uma placa de inauguração

 

A cidade de Picos, localizada na região centro-sul do Piauí, é considerada um dos mais importantes entroncamentos rodoviários do Nordeste. A partir do município é possível dirigir-se aos estados da Bahia, Ceará e Pernambuco. O comércio é importante atividade econômica em Picos. Foi nessa relevante cidade que o procurador-geral de Justiça do Piauí, Cleandro Moura, inaugurou a nova sede do Núcleo das Promotorias de Justiça. A solenidade foi realizada na manhã desta quinta-feira, 4 de julho.

 

Pessoas de pé hasteando bandeiras

Pessoas de pé hasteando bandeiras

Pessoas de pé atrás de uma mesa

 

A cerimônia de inauguração iniciou no auditório da nova sede. Em seguida, as autoridades foram convidadas a dirigir-se à parte externa, para o hasteamento das bandeiras do Brasil, do Piauí e do Ministério Público do Piauí, acompanhado da execução Hino Nacional, pela banda de música Maestro Antônio Lélis. Logo após, ao retornarem ao auditório, o chefe do Ministério Público do Piauí assinou o ato PGJ nº 931/2019, que regulamenta a criação e o funcionamento das Secretarias Unificadas no âmbito da instituição ministerial.

 

Pessoa sentada escrevendo

papel sobre uma mesa

 

Ato assinado, tiverem início os pronunciamentos. O promotor de Justiça Maurício Verdejo, titular da 6ª Promotoria de Justiça de Picos e diretor do Núcleo de Picos, falou representando todos os promotores que atuam na comarca. “É uma conquista e um avanço grandioso”, disse o promotor de Justiça Maurício Verdejo. “Agradecemos ao nosso procurador-geral por essa obra”, continuou ele.

 

A Subprocuradora de Justiça Administrativa e Procuradora-Geral de Justiça nomeada, Carmelina Moura, desejou sucesso e muitas bênçãos aos servidores e membros que agora possuem uma nova estrutura de trabalho. Já a promotora de Justiça Cléia Fernandes, secretária-geral do Ministério Público, comentou sobre a importância do ato que criou as secretarias unificadas.

 

Foto da fachada do prédio das Promotorias de Justiça de Picos

 

Terminados os pronunciamentos, o procurador-geral de Justiça, acompanhado de demais autoridades, desenlaçou a fita inaugural e descerrou a placa histórica.

 

O novo prédio que abriga as Promotorias de Justiça de Picos está localizado na Avenida Helvídio Nunes, nº 1782, bairro Cata Vento. Com mais de 845 metros quadrados de área, a sede possui uma ampla recepção, nove gabinetes para os promotores de Justiça, quatro secretarias, duas salas para distribuição de processos, duas baterias de banheiros para o público externo, dois banheiros acessíveis, um refeitório e um auditório, que comporta até 50 pessoas.

 

Fotos da fachada do prédio das Promotorias de Picos

 

 

Treinamento

 

Depois da cerimônia de inauguração, os servidores das Promotorias de Justiça de Picos participaram de um treinamento sobre o funcionamento das Secretarias Unificadas. A capacitação foi dividida em duas partes.

 

Pessoas sentadas assistindo um treinamento

  

A primeira, composta por duas palestras ministradas pelas promotoras de Justiça Cléia Fernandes e Débora Aragão, coordenadora do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) e Assessora de Planejamento e Gestão. Já a segunda parte foi ministrada pelos servidores José Lustosa, da distribuição de 1º Grau; Daniel Marques, do Protocolo-Geral; e Maciel Martins, da CTI (Coordenadoria de Tecnologia da Informação).

 

Pessoas de pé

Pessoas de pé

 

Os cinco palestrantes falaram sobre temas diversos, como a gestão documental, segurança da informação, organização e gestão administrativa, distribuição e a utilização do SIMP (Sistema do Ministério Público). O objetivo da criação das Secretarias Unificadas é otimizar as rotinas por meio da padronização de procedimentos administrativos.

 

Leia mais...

09/07/19

 

Pessoas reunidas posando para foto

O Comitê de Saúde e Qualidade de Vida no Trabalho (SQVT) – “Programa Bem Viver no MPPI” realizou, nessa segunda-feira (8), a última edição do Momento de Equilíbrio da gestão do atual procurador-geral de Justiça Cleandro Moura. O encontro ocorreu no auditório da sede da Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Piauí.

Durante o Momento, a promotora de Justiça Cleia Fernandes, coordenadora do SQVT, conduziu uma atividade de relaxamento e a promotora de Justiça Luana Azeredo compartilhou relatos sobre como descobriu na prática da corrida uma vida mais saudável e feliz.

Mulher falando para plateia de auditório

Promotora de Justiça Luana Azeredo 

Mulher falando para plateia de auditório

Promotora de Justiça Cleia Fernandes 

 

SQVT


De 2015 a 2019, o SQVT desenvolveu diversas atividades incluindo realização de palestras e treinamentos; comemoração de datas especiais; campanhas para arrecadação de doações; distribuição ou divulgação de material informativo; atividades vivenciais; prestação de serviços; dentre outras ações.
Nos anos 2017 e 2018, foram realizadas 19 palestras e cursos, 11 atividades comemorativas, 7 atividades vivenciais e 3 prestações de serviço aos colaboradores, incluindo reiki, massagens, avaliações de saúde, aferição de pressão arterial e glicemia, etc.

Também foram oferecidas, semanalmente, aulas de ginástica laboral, coordenadas por um profissional de educação física, bem como ensaios e apresentações realizadas pelos integrantes do Coral “Vozes do MP”, regidos pelo renomado maestro Aurélio Melo.

 

Leia mais...

05/07/19

Promotor Eny durante reunião.

(Promotor de Justiça Eny Marcos Vieira Pontes durante reunião). 

O Ministério Público do Piauí, por meio da 12ª Promotoria de Justiça, especializada na defesa da saúde pública, realizou na manhã desta quarta-feira (27) uma inspeção na Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER). O Promotor de Justiça Eny Marcos Vieira Pontes realizou reunião com o diretor técnico da MDER, Marcos Bitercourt, e a representante do Comitê de Análise do Óbito, Carmem Viana Ramos sobre a situação de mortes maternas.

 

Acompanhado da sua equipe, o promotor vistoriou as instalações do Serviço de Atendimento à Mulher Vítima de Violência Sexual (Samvis) de Teresina, que funciona na MDER, e o serviço prestado nas novas enfermarias “Canguru” do hospital, que duraram quatro meses para serem entregues. A inspeção ocorre em razão de procedimentos administrativos instaurados na promotoria que objetivam garantir o funcionamento adequado dos serviços de saúde.

Promotor Eny Vieira dialoga com funcionárias e ouve as principais demandas.

(Promotor Eny Vieira dialoga com funcionárias e ouve as principais demandas).

Visita ao Samvis

(Momento durante visita ao Samvis. Foram observadas as instalações e dialogado sobre o funcionamento do serviço).

A principal demanda encontrada é relacionada a falta de um Pré-Natal de alto risco e, consequentemente, nas irregularidades no procedimento de transferência de gestantes do interior para a capital, resultando no aumento de mortes maternas. No total, ocorreram 11 óbitos maternos, um aumento de 30% se comparado ao mesmo período do ano passado. 

Enfermarias Cangurus

(As Enfermarias Canguru são unidades que prestam assistência ao recém-nascido e família, internado na UTI Neonatal e que foram inauguradas recentemente).

Corredores das enfermarias Cangurus

(Corredores das enfermarias Canguru).

Preocupado com tais fatos, o Promotor de Justiça vai requisitar à Secretária Estadual de Saúde do Estado do Piauí (Sesapi) o projeto de implantação do Pré-Natal de alto risco no interior. Além disso, será requisitado o projeto para reformar da ala da Unidades de Cuidados Intermediários (UCINCo) e da UTI Materna, a fim de garantir às mães, recém-nascidos e aos funcionários um ambiente adequado.

Leia mais...

08/07/19

 PGJ e servidores do procon

(Abertura solene do evento, com PGJ realizando entrega de Kits).

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), em parceria com o Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF), realizaram na manhã desta sexta-feira (05) uma capacitação aos seus membros, servidores e estagiários com o tema “Tutela Administrativa do Consumidor – Procon vinculado ao Ministério Público, estrutura e atuação prática”, com palestra do promotor de Justiça de Ipatinga (MG), Fábio Finotti.

Palestrante do evento, promotor de Justiça do MPMG, Fábio Finotti.

(Palestrante do evento, o promotor de Justiça do MPMG, Fábio Finotti).

Durante o evento foram debatidos situações que envolvem a atuação do Procon nas relações de consumo, assim como os pontos de aproximação e distanciamento entre o Programa em cada um dos MPs, a fim de propiciar um serviço mais efetivo para a população. “A ideia é apresentar a experiência do Ministério Público de Minas Gerais na condução do Procon Estadual. Realizei uma conversa com o MP do Piauí, considerando sempre suas normas”, explica o Promotor de Justiça, Fábio Finotti.

Palestrante recebendo certificado das mãos do coordenador do Procon/MPPI, o promotor de Justiça Nivaldo Ribeiro.

(Palestrante recebendo certificado das mãos do coordenador do Procon/MPPI, o promotor de Justiça Nivaldo Ribeiro).

Os presentes puderam trocar experiência e tirar dúvidas sobre situações cotidianas de atribuição do órgão. “A palestra foi muito importante para nós do Procon/MPPI, porque o palestrante tem uma vivência muito parecida da nossa, então a gente trocou bastante experiência. Ouvimos muitas ideias que podemos adotar em nosso serviço para melhorá-lo, afinal o objetivo é fortalecer a defesa do consumidor”, comentou a servidora do Procon do MPPI, Livia Leodido.

Servidora tira dúvidas com palestrante

(A servidora Lívia Leodido afirma que a capacitação foi uma ótima experiência para a qualificação dos funcionários do Procon).

Entrega de Kits às Promotorias de Justiça

Foram apresentados também os resultados parciais do projeto PGA 2018/2019, além da entrega de 14 kits de projeção (Projetor, Tela de Projeção, Microfones e Caixas de Som) e o lançamento do boleto eletrônico para arrecadação de multas aplicadas pelo Procon recolhidas ao Fundo Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (FPDC) para atendimentos das Promotorias de Justiça aderentes ao Projeto, demais Promotorias de Defesa do Consumidor e do Próprio Procon/MPPI.

PGJ com representantes das promotorias de justiça

(Promotores de Justiça que integram o projeto Expandir para Proteger recebem kits).

entrega de 14 kits de projeção (Projetor, Tela de Projeção, Microfones e Caixas de Som) para as Promotorias de Justiça que aderiram ao projeto Expandir para Proteger

 (Os kits vão permitir um aprimoramento na estrutura das Promotorias de Justiça do interior).

 

Procurador-Geral de Justiça, Cleandro Alves de Moura

(Procurador-Geral de Justiça, Cleandro Alves de Moura, profere mensagem de abertura do evento).

“É importante ressaltar a interiorização por meio do Procon Itinerante, a fomentação da criação de Procon pelos municípios, que foram implantadas em inúmeras cidades do Piauí. Portanto, essa entrega reflete a preocupação do Ministério Público em dar uma maior atenção ao consumidor piauiense e ao fortalecimento das promotorias do interior”, pontuou o Procurador-Geral de Justiça, Cleandro Moura.

Ainda na abertura do evento, o Procurador-Geral de Justiça, Cleandro Moura, recebeu uma homenagem do Centro de Estudo e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF) pela sua gestão que contribuiu para a expansão do órgão, tanto em nível de pessoal, de estrutura e de parcerias.

PGJ recebe homenagem do CEAF

(Homenagem concedida pelo CEAF ao PGJ pelo trabalho de expansão do órgão).

Leia mais...

04/07/19

Comunicado

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO


Concurso para o cargo de promotor de Justiça Substituto

O Ministério Público do Estado do Piauí(MPPI) informa que a decisão de urgência proferida pelo desembargador Oton Mário José Lustosa Torres, nos autos do Mandado de Segurança ( processo nº0710760-28.2019.8.18.0000), foi revogada, nesta quinta-feira(4), de modo a manter a prova oral do concurso público para provimento de cargos de promotor de Justiça do Estado do Piauí marcada para o dia 07 de julho de 2019.

 

Leia mais...

Ministério Público do Estado do Piauí MP-PI

Sede Centro: Rua Álvaro Mendes 2294 - Centro, CEP: 64000-060, Teresina - PI
Fone: (86)3194 - 8700

Sede Zona Leste: Rua Lindolfo Monteiro, 911, CEP 64049-440, Fátima,Teresina-Pi
Fone: (86)3216 - 4550

e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
C.N.P.J.: 05.805.924/0001-89