Pegando o caminho da aplicacao NOTÍCIAS

NOTÍCIAS

18/05/20

Banner com os contatos da Ouvidoria do MPPI

 

 

A Ouvidoria do Ministério Público do Estado do Piauí emitiu um relatório sobre o trabalho desenvolvido desde o início da execução de medidas de contenção da covid-19. Desde março, o atendimento à população tem sido realizado exclusivamente por meio dos canais digitais e das linhas móveis, sendo que, neste período, a instituição disponibilizou novas plataformas com o intuito de oferecer ainda mais opções aos cidadãos.

 

No período compreendido entre 16 de março e 16 de maio de 2020, o órgão recebeu 1.178 manifestações. O perfil da Ouvidoria no aplicativo WhatsApp, criado para absorver as novas demandas advindas da suspensão do atendimento presencial, já é a ferramenta mais procurada pela população, sendo responsável pelo registro de 36% do total de manifestações.

 

O canal que ocupa a segunda posição, no que se refere ao número de contatos, é o aplicativo MPPI Cidadão. Destaca-se também o acelerado aumento da procura pela ferramenta MPPI Covid-19. Lançado no dia 04 de maio, o novo aplicativo é um canal direto do MPPI com a população para o recebimento de informações sobre a atuação dos órgãos públicos no enfrentamento do novo coronavírus.

 

A ouvidora do MPPI, procuradora de Justiça Raquel Costa Normando, avalia como positivo o aumento do número de manifestações enviadas pelos canais digitais. “A Ouvidoria sempre esteve à disposição dos cidadãos piauienses para recebimento de demandas diversas. No cenário atual, a importância do órgão como interface direta de comunicação se torna ainda maior, por conta da necessidade de suspensão dos atendimentos presenciais nos órgãos do Ministério Público. Pensando nisso, intensificamos a divulgação dos canais disponíveis, inclusive criando outras plataformas de atendimento: o WhatsApp, as linhas móveis e o MPPI Covid-19. Estamos contentes por ter surtido efeito. Temos tratado todas as manifestações com a maior atenção possível, sempre fazendo os encaminhamentos, com agilidade, para as unidades responsáveis. O trabalho não para”, comenta a ouvidora do MPPI.

 

A população tem procurado a Ouvidoria principalmente para apresentar reclamações contra instituições e empresas, com maior número de demandas relacionadas à defesa dos direitos dos consumidores e ao funcionamento dos serviços de saúde. A procura inicial dos cidadãos piauienses aos canais do órgão abrangia pedidos de informações e auxílio em relação à alta nos preços de produtos como álcool em gel e máscaras, à remarcação de voos, aos cartões de crédito, às mensalidades escolares e a assuntos similares. Na área da saúde, as manifestações estão relacionadas ao cumprimento das normas da OMS para prevenção ao vírus, como ausência de EPIs para trabalhadores e denúncias de aglomerações, entre outros temas.

 

A Ouvidoria é o meio mais prático para contato com o Ministério Público. Os números de telefone para ligações e envio de mensagens via WhatsApp são: (86) 9 8134 9773 e (86) 9 8124 1603. Já o aplicativo MPPI Cidadão está disponível na Play Store (smartphones Android) e na App Store (iOS). Se preferir acessar o formulário no site, basta clicar aqui. A Ouvidoria também presta atendimento por e-mail; basta enviar sua mensagem para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . A plataforma MPPI Covid-19 está disponível em https://www.mppi.mp.br/covid.

Leia mais...

14/05/20

Tela de videoconferência 

 

A ouvidora do Ministério Público do Estado do Piauí, procuradora de Justiça Raquel Costa Normando, participou hoje (14) do III Encontro Nacional das Ouvidorias Ministeriais e da 47ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Ouvidores do Ministério Público dos Estados e da União (CNOMP). As duas reuniões foram realizadas virtualmente, em plataformas de videoconferência.

 

O III Encontro Nacional foi promovido pela Ouvidoria Nacional do Ministério Público, que é vinculada ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em articulação com o CNOMP. Ouvidores de unidades do MP em todo o Brasil deliberaram sobre o Regimento Interno da Rede Nacional de Ouvidorias do Ministério Público Brasileiro e fizeram um diagnóstico da atuação nacional no combate à covid-19. “O objetivo é pormenorizar as necessidades prementes, indicando possibilidades de atuação e ofertando aos gestores um manancial de informações que indiquem o caminho real para a atuação ainda mais efetiva dos membros do MP”, pontuou o ouvidor nacional, conselheiro Oswaldo D’Albuquerque.

 

A ouvidora do MPPI falou sobre a expansão no atendimento pelos canais digitais, inclusive com a criação de novas ferramentas, como o perfil da Ouvidoria no WhatsApp. O órgão também intensificou a divulgação das plataformas eletrônicas já disponíveis, como aplicativo MPPI Cidadão, o formulário eletrônico no site do MPPI e o e-mail institucional.

 

À tarde, foi realizada a reunião do CNOMP, com a coordenação do recém-empossado presidente do colegiado, promotor de Justiça Erickson dos Santos, do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte. A pauta incluiu, entre outros itens, a lei orgânica das Ouvidorias, a incidência de pedidos baseados na Lei de Acesso à Informação (LAI) sobre investigações em curso, a ampliação do escopo das Ouvidorias para atuação nas redes sociais e o procedimento padrão para resguardo das informações referentes aos cidadãos que registram manifestações.

 

Tela de videoconferência

 

A Ouvidoria do Ministério Público do Estado do Piauí está atendendo, por ligação telefônica e WhatsApp, nos números (86) 9 8134 9773 e (86) 9 8124 1603. Clique aqui para acessar o formulário online. O app MPPI Cidadão está disponível para download na Play Store (Android) e na Apple Store (iOS).

Leia mais...

14/04/20

Arte com informações sobre o desempenho da Ouvidoria do Ministério Público

 

 

A Ouvidoria do Ministério Público do Estado do Piauí divulgou relatório estatístico referente à segunda quinzena do mês de março, quando teve início a execução de medidas de isolamento para contenção do contágio pelo novo coronavírus.

 

A ouvidora, procuradora de Justiça Raquel Costa Normando, avalia como positivo o aumento do número de manifestações enviadas pelos canais digitais. “A Ouvidoria sempre esteve à disposição dos cidadãos piauienses para recebimento de demandas diversas. No cenário atual, a importância do órgão como interface direta de comunicação se torna ainda maior, por conta da necessidade de suspensão dos atendimentos presenciais nos órgãos do Ministério Público. Pensando nisso, intensificamos a divulgação dos canais disponíveis, inclusive criando outra plataforma de atendimento, via WhatsApp. Estamos contentes por ter surtido efeito. Temos tratado todas as manifestações com a maior atenção possível, sempre fazendo os encaminhamentos, com agilidade, para as unidades responsáveis. O trabalho não para”, comenta a ouvidora do MPPI.

 

Em apenas 15 dias, de 16 a 31 de março, a Ouvidoria registrou 257 atendimentos. As ferramentas mais utilizadas pelos cidadãos são o formulário eletrônico disponível no site do Ministério Público do Piauí e o aplicativo MPPI Cidadão, cabendo a cada uma 30% do total dos contatos. O recém-disponibilizado perfil no WhatsApp já recebeu 25% das manifestações registradas, e a tendência é que o percentual aumente.

 

A população tem procurado a Ouvidoria principalmente para apresentar reclamações contra instituições e empresas, com maior número de demandas relacionadas à defesa dos direitos dos consumidores, ao funcionamento dos serviços de saúde e à coibição dos atos de improbidade administrativa.

 

A Ouvidoria é o meio mais prático para contato com o Ministério Público. Os números de telefone para ligações e envio de mensagens via WhatsApp são: (86) 9 8134 9773 e (86) 9 8124 1603. Já o aplicativo MPPI Cidadão está disponível na Play Store (smartphones Android) e na App Store (iOS). Se preferir acessar o formulário no site, basta clicar aqui. A Ouvidoria também presta atendimento por e-mail; basta enviar sua mensagem para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Leia mais...

17/04/20

Tela com quatro pessoas reunidas

 

Em novo relatório quinzenal, a Ouvidoria do Ministério Público do Estado do Piauí informou que o atendimento via canais digitais continua crescendo. “Os números demonstram que as estratégias para restrição do contato social têm sido bem-sucedidas, sem prejuízo das atividades institucionais”, destaca a Ouvidora do MPPI, procuradora de Justiça Raquel Costa Normando. A Ouvidoria, assim como os demais órgãos e unidades do Ministério Público, está com atendimento presencial suspenso. Trata-se de medida para prevenção e contenção do contágio pela covid-19.

 

Ontem (16), a ouvidora realizou videoconferência com sua equipe para avaliar o trabalho desenvolvido até agora e definir novas estratégias para atendimento ao público por meio das diversas ferramentas disponibilizadas, como o recém-criado perfil no WhatsApp, as linhas telefônicas, o formulário eletrônico no site do MPPI, o aplicativo MPPI Cidadão e o e-mail institucional.

 

Entre outros pontos, a equipe deliberou pela publicação quinzenal do relatório estatístico de atendimentos. Até então, os relatórios eram mensais. “Estamos em uma situação excepcional, na qual, mais ainda, temos que prestar contas regularmente à sociedade. Nosso objetivo é mostrar que a Ouvidoria do Ministério Público do Piauí está presente, está disponível e está preparada para receber as demandas dos cidadãos e contribuir para sua resolução”, frisou Raquel Normando.

 

Tela com quatro pessoas reunidas  

 

No relatório referente à primeira quinzena abril, finalizado pela Ouvidoria durante a videoconferência, destacaram-se os atendimentos via WhatsApp, interface disponibilizada logo no início da fase de isolamento. 37% dos atendimentos foram realizados por meio desse recurso. O aplicativo MPPI Cidadão também se constitui como importante canal de comunicação, tendo recebido 27% das 250 manifestações apresentadas pela população. De acordo com o relatório, continuam no topo das inquietações sociais a violações de direitos dos consumidores e a prestação dos serviços de saúde.

 

A Ouvidoria reitera o compromisso com a sociedade piauiense, adaptando-se às novas necessidades de trabalho impostas pelo período de calamidade pública, ao tempo em que reforça seu importante papel de auxílio à população como canal de comunicação entre esta e a nossa Instituição, estimulando e reforçando o exercício da cidadania”, declara a ouvidora.

 

A Ouvidoria é o meio mais prático para contato com o Ministério Público. Os números de telefone para ligações e envio de mensagens via WhatsApp são: (86) 9 8134 9773 e (86) 9 8124 1603. Já o aplicativo MPPI Cidadão está disponível na Play Store (smartphones Android) e na App Store (iOS). Se preferir acessar o formulário no site, basta clicar aqui. A Ouvidoria também presta atendimento por e-mail; basta enviar sua mensagem para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Leia mais...

21/02/20

Pessoas sentadas em tenda recebendo atendimento

Durante toda a semana, o MP em Ação – Procon Itinerante percorreu cidades do sul do Estado. Nesta sexta-feira (21), encerram-se os atendimentos na regional de Corrente, após percorrer Parnaguá, Sebastião Barros, Cristalândia, São Gonçalo do Gurgueia e Riacho Frio. Durante os trabalhos, em parceria com a Ouvidoria do Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), verificou-se que são constantes reclamações sobre fornecimento de energia elétrica na região.

Dois homens sentados à mesa em atendimento

Moradores de São Gonçalo do Gurgueia relataram sucessivos problemas com falta, queda e oscilação de energia elétrica no município, causando transtornos e prejuízos aos consumidores e comerciantes da cidade e região. Atualmente, no município, está em construção o maior parque solar da América Latina com capacidade de geração 360GWh de energia fotovoltaica.

Durante as ações na cidade, o ônibus do Procon Itinerante ficou sem energia da rede, sendo necessário ligar o gerador do veículo para atender a população. Conforme relatos de consumidores, a falta de energia tem afetado também a comunicação, pois com o não fornecimento, também não há sinal da Vivo, única operadora operante na cidade e região.

O mesmo problema foi relatado por moradores de Sebastião Barros, Cristalândia e Riacho Frio. A Ouvidoria do Ministério Público recebeu ofício da Câmara Municipal de Cristalândia do Piauí, durante o trabalho na cidade, relatando problemas de baixa qualidade dos serviços e prática abusiva de corte de energia sem notificação prévia, contrariando regulamento previsto no artigo 173 da Resolução 414/2010 da Aneel.

O MPPI aguardará respostas da concessionária Equatorial e operadora Vivo para posteriores encaminhamentos.

 

 

 

 

Leia mais...

Ministério Público do Estado do Piauí MP-PI

Sede Centro: Rua Álvaro Mendes 2294 - Centro, CEP: 64000-060, Teresina - PI
Fone: (86)3194 - 8700

Sede Zona Leste: Rua Lindolfo Monteiro, 911, CEP 64049-440, Fátima,Teresina-Pi
Fone: (86)3216 - 4550

e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
C.N.P.J.: 05.805.924/0001-89